Tuesday, June 5, 2012

História.... História... by Altair Freitas



História, nada fascina mais que a oportunidade de compreender e ver o mundo através dela. Mas afinal, o que um historiador faz? Vamos descobrir um pouco com Altair Freitas...


"

História: o fascinante mergulho na trajetória humana.

Geralmente perguntam para historiadores (as) sobre o sentido de estudar o passado e como isso contribui para a vida das pessoas nos dias atuais. É, de fato, uma grande e fundamental pergunta. Afinal, todo mundo sabe perfeitamente a utilidade de estudar direito, medicina, arquitetura, engenharia e outras áreas do conhecimento cujos resultados podem ser inclusive tocados fisicamente. Mas, e a História?
Costumo dizer que o estudo da História é aquele que nos permite uma visão muito ampla sobre os motivos de a nossa sociedade ser como ela é, com suas potencialidades e limites, erros e acertos. O adequado estudo histórico pode, em perspectiva, nos levar a evitar adotar atitudes – políticas, econômicas e sociais – que conduziram a situações profundamente perturbadoras. Afinal de contas, é impossível termos um presente desconectado do nosso passado. E compreender o passado é elemento fundamental para entendermos o presente.

Trilhando tal raciocínio, e a título de exemplos, como podemos compreender o fato de que o Brasil, sendo uma nação com um território tão intenso de riqueza naturais, com enorme potencial de desenvolvimento, somente agora, quinhentos anos após a chegada dos portugueses, consegue despontar efetivamente como um país que se torna reconhecido internacionalmente com um dos grandes atores deste momento histórico?  Ou ainda, pelo contrário, como explicar o fato de que Portugal, que já foi a maior potência econômica da Europa no século XV e por mais de trezentos extraiu destas terras riquezas imensas, tornou-se um país, digamos, absolutamente secundário no cenário europeu? Ou ainda, como entender porque nossa cultura, a brasileira, carrega em si traços predominantemente europeus como a língua portuguesa, cristianismo, o hábito de usarmos determinadas roupas mesmo sob o sol escaldante dos trópicos?

Uma abrangente visão sobre a História nos permite também compreender que essa trajetória humana é cheia de mudanças, alterações por vezes lentas, mas também, em muitos momentos, intensamente rápidas. E cada uma delas pode ser compreendida em sua grandeza e dimensão, nos possibilitando romper com uma ideia equivocada de que tudo não passa de um grande mistério. Não há mistérios na História!
Vez ou outra me deparo com comentários do tipo: “nada muda, tudo é sempre igual!”, ou ainda, “sempre vamos ser do jeito que somos”. Esse tipo de visão sobre o mundo, sobre a sociedade, é típico de quem não teve acesso aos mais rudimentares elementos teóricos sobre a história. Se nada mudasse e se estivéssemos fadados a ser como sempre fomos, o Brasil seria ainda uma grande fazenda de café recheada de trabalhadores escravos comprados e vendidos nos mercados como qualquer ferramenta de trabalho. Ou, para falar sobre um tema absolutamente atual, a Europa e os EUA não estariam enfrentando neste momento uma intensa crise econômica e social cujas consequências serão muito profundas para o mundo como um todo. Como diria o bom e velho Lulu Santos, “tudo muda o tempo todo no mundo”. E para que estas transformações não sejam jogadas na sessão “coisas incompreensíveis” estudar história é fundamental.
"

No comments:

Post a Comment