Saturday, April 30, 2011

Unut beni


Olhos fechados, a onda de dor invade meu corpo. Algo impossível de explicar, imenso, profundo, infinito. Estou perdida no meio do deserto, não tenho nenhum lugar para ir, apenas as lembranças de você me dão suporte, impedindo de afundar na areia quente e seca.

Solidão. Solidão insuportável, pois ocorre quando estou cercada de pessoas. É a solidão da mente e da alma, a solidão de alguém cujo amor se quebrou em pedaços. Como pude permitir isso?

Os sonhos. Sonhados da manhã ao anoitecer. Sonhados no topo da montanha e a beira do mar. Sonhos de estar sempre, de amar sempre. Agora os sonhos me torturam, a energia que era o estímulo da esperança dissipou-se. A dor é a nova energia a  me acompanhar, nunca abandonando. As preces e sonhos perderam seu valor.

E mesmo assim, neste poço escuro e sem nada a oferecer. Perdido nas divagações que a dor me conduz. Ainda assim penso em você. E, antes que seja tarde, antes que minha amargura e tristeza o tomem, vá para longe. Imponha a distância entre você e eu.

Se ficar poderá não suportar, o lamento de minha alma, a escuridão que tenho agora, poderão lhe ferir. E ferir você, deixar que minha dor o machuque traz dor ainda maior. Não desejo isso, para você ou para mim.

Minha vida sempre por um fio. Pendurada nas mãos de outros. Congelada pela incapacidade que tenho de superar o desafio que a morte me impõe. Lamento, lamento, percebendo o caos que está aquilo que chamo de vida.

Ainda assim, em meu delirio, ouço sua voz me chamando, dizendo tudo aquilo que preciso ouvir para não sucumbir. Meu amor não está perdido? A esperança poderá voltar?

Não sei, não sei, só penso que preciso manter você longe, incólume a minha dor. Longe para que a vida, bem tão caro a mim, lhe seja completa, impacientemente vivida. Tao longe, que a lembrança de quem fui não o alcance mais. Tão distante que encontre outro alguém.

E entre dor e lágrimas digo: esqueça, esqueça de mim.

5 comments:

  1. Boa noite
    Sei bem do que esta falando
    Solidão é esperar uma rosa que brota só uma vez no ano é esperar uma ligação é contar as horas.
    é ser invisível no meio de muita gente isso é amar
    bela noite beijos no coração

    ReplyDelete
  2. Texto cheio de dor... mas tão terno quanto os outros. Gosto muito disso!

    ReplyDelete
  3. Solidão não tem cura... é um mal que aflige o homem/mulher, quando se está no meio da multidão e ela, a multidão incomoda.

    Solidão é um mal interior, que aflige da falta que sentimos de nós mesmos.

    Solidão é passageira... da vida!

    ReplyDelete
  4. Muito interessante o blog !
    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

    www.bolgdoano.blogspot.com

    Muito Obrigada, desde já !

    ReplyDelete