Saturday, January 15, 2011

Sem fim


O que posso dizer a você? Como deixar de ser repetitiva e aborrecida, até para mim mesma. Digo que amo você quando acordo, pois é somente essa sensação que tenho ao ver Hélios em seu flamejar. O barulho dos sinos, as gaivotas ao redor e acima de tudo o perfume que tenho guardado na memória, faz querer dizer isso mil vezes. E digo... De tantas formas e palavras, olhando no espelho quando me preparo para o dia. Debaixo da água que cai, morna e relaxante em meu corpo. Imagino que são suas mãos a me acariciar, seu corpo junto ao meu aquecendo.

E sigo em minhas procuras, aventuras e explorações. Caminho fisicamente solitária e pensativa, e quando levanto os olhos para algo novo, belo, estimulante é a você que me volto para compartilhar e dizer que amo você e queria que estivesse ali. Novamente vem o impulso de lhe dizer o que sinto, colocar em palavras a emoção que quase me sufoca e traz um mar a meus olhos que transbordam em ondas gigantescas, sufocando e limpando a dor que a distancia me impõe.

As caminhadas são longas. O cansaço chega sem que perceba, pois estou mergulhada nos sonhos com você. Suas mãos nas minhas, a voz contanto e questionando. O sorriso que quase nunca aparece e representa um pedaço de preciosidade, rara obra de arte da natureza. Quando você sorri tudo sorri em volta, é como transformar o mundo em algo mais colorido e fascinante. Deixar os sentidos mais sensíveis. E de novo digo que amo você.

E quado retorno para repousar. Sento em minha cama e penso: “como seria bom me aconchegar.” Deito, o escuro entra em mim e mais uma vez digo: “amo você, um amor sem fim.”

Fico então quieta, ouvindo o mundo a meu redor. Excluída novamente, agora por querer, pois essa solidão me deixa mais perto de você. E agora, sem freio, limites ou pudores, digo que amo você milhões de vezes como se escutasse o que digo, como se de dentro de mim saísse e ali estivesse a me sentir e entender.

O ímpeto do desejo de ouvir você me leva a ligar e quando sua voz aparece, daquele jeito que só você tem de falar. Eu fico muda, calada como alguém que não sabe o que dizer, a não ser: amo você.

E falamos brevemente, pois é estranho falar assim, acostumada que estou a ouvir você em mim. Desligo o telefone, sento novamente na cama,  olho ao redor e penso: por que tanto de uma vez? Como pode isso acontecer assim? Como pude me deixar amar você tanto assim?

Meu sorriso se abre, sou pessoa aberta ao sentir, assim, esse amor era esperado, algum dia iria acontecer. Nos sonhos você sempre existiu era onde podia amar você.  Na realidade  não sei se esse amor também é seu, pois algumas vezes sinto que o sufoco, envolvo em um novelo sem fim. Amor demais, desejo demais, sonho demais com você por mim...

E na cama me deito. Hora de sonhar outra vez. Como será o sonho? Sonho que amo você.

6 comments:

  1. Lindo texto. Quem ama muito sabe exatamente o que esse texto fala. Sucesso!

    Fontes.

    ReplyDelete
  2. No momento meu coração está calmo,sem ninguém em especial para compartilhar todo amor que tenho guardado dentro de mim,mas também já sonhei muito dormindo ou acordada,já tive uma paixão a qual me dediquei anos,escrevia poesias,comprei um colar e gravei o nome dele porque achava que assim o manteria mais perto,poderia estar sozinha andando por aí mas eu sempre o imaginava junto a mim.
    Nunca soube realmente se ele sentia algo por mim,apesar de as vezes ter essa certeza.Também não sei se hoje ele sabe o quanto eu o desejei pois diferente de você querida amiga, eu nunca tive a coragem de dizer a ele Eu Te Amo!

    ReplyDelete
  3. Que delícia de texto! Transborda da alma.

    ReplyDelete
  4. Belo blog, belo post!!!

    PArabens muito bom...

    Convidaria vc a conhecer meu... Ficaria muito feliz! http://mailsonfurtado.com

    ReplyDelete
  5. Ai de mim que vivo apenas de sonhos...
    Lindo,como sempre :)

    ReplyDelete