Wednesday, November 3, 2010

Seu amor é meu



Você disse que me ama. Foi a primeira vez. Fiquei tão surpresa que demorei a entender. Disse que me ama, bem assim, depois partiu e eu fiquei ali. Imaginei seu sorriso, o que você realmente sentia e sentei na beira da cama a analisar por que sentia assim.


Sentia fora de mim, em outro lugar, nas nuvens ou no espaço a somente pensar. Pensar que você poderia sentir algo por mim, algo igual ao que sinto, forte e profundo, definitivo. O que teria eu? Como você me via? Por que seria eu?

Difícil tarefa descobrir esse seu sentir, afinal como mesmo disse, não ligava muito para o sentimento. Essa coisa e romantismo não era para você. E eu tão diferente. Sonhadora, sempre criando novos espaços, sempre procurando novos sonhos, querendo dividir, compartilhar.

Nossas conversas eram como controlar um foguete que seguia fora, ao espaço. Pois, conter dentro de mim tudo que sentia, conter a força que me puxava a você era quase impossível. Intolerável. Um tipo de desafio à minha mente e alma. E finalmente, um dia deixei escapar. De forma que você não pudesse entender, mas o som, a forma, o olhar falou mais e traduziu minhas palavras a você.

Nessa primeira vez você desviou o olhar. Sorriu. Me abraçou e fez de conta que nada compreendeu. Nada percebi, e continuava a dizer como era bom poder amar você.

E o tempo se passou. Muitas conversas. Enormes incertezas e eu sempre a me conter. Não queria de forma alguma magoar você. Mesmo assim, um dia sem querer falei: direta e claramente o sentimento explodiu. Você parou, ficou quieto e nada disse. Compreendi de imediato o sentido: não era assim para você.

A tristeza foi grande, mas logo se dispersou, por que o amor que eu tinha era maior que o que você não tinha, e o que importava é que eu sentia e você aceitava. E assim deixei de me preocupar. Libertei meu coração para amar e não esperei nada em troca.

Só que ontem você quebrou. Falou diretamente a mim. Disse que sentiu algo, confuso, inexplicável e era por mim. E no fim da conversa, logo antes de dizer adeus, após os beijos que demos, os abraços que trocamos, você me olhou e disse: amo você sim.

Não existe explicação, mesmo para mim que sempre a porcurei, para me sentir assim. Pois, amar você é minha força, meu caminho, uma luz na escuridão do infinito. Nunca pensei em nada igual, imaginei ou sonhei, apenas fiquei aqui a ver, que seu amor no final é meu.

5 comments:

  1. Tirei essa frase para deixar como meu comentário: Pois, amar você é minha força, meu caminho, uma luz na escuridão do infinito

    ReplyDelete
  2. "Só que ontem você quebrou. Falou diretamente a mim. Disse que sentiu algo, confuso, inexplicável e era por mim. E no fim da conversa, logo antes de dizer adeus, após os beijos que demos, os abraços que trocamos, você me olhou e disse: amo você sim." Foi ontem mesmo, que te disse diretamente que sinto algo mt especial, que te quero em meus braços e abraços, acima de qq coisa, por conta da mágia da Vida e de nossas almas entrelaçadas e nossos corpos sedentos de nós! Tenho algo mt especial, e vc sabe disso!

    ReplyDelete
  3. Boa noite, permita-me...
    Pousar nesta árvore e comer da fruta que ela me oferece, nutrir a minha necessidade de conhecimento e, após fartar-me repousar serenamente recostado em seu tronco, para vivenciar a alucinação dos teus sonhos.
    Obrigado pela doação literária.
    Paz ao teu coração e seja feliz!

    ReplyDelete
  4. Cest bon, one love.

    ReplyDelete
  5. Legal... Felicidades e sucessos!!!

    ReplyDelete