Sunday, November 21, 2010

Dividida

Alguém diz que estou dividida. Quando li essa informação pensei: “Dividida como? Em que sentido?” Não me sinto assim, mas sei como sou.

Eu sou duas. Poderia dizer múltiplas, infinitas, mas na verdade sou apenas duas. Uma que acorda do sonho e sai a luta e outra que continua sonhando. Aquela que contém todas as perguntas, e a que simplesmente age, sem perguntar.

Sou duas, uma delicada, frágil, ingênua e eterna menina. Menina que acredita nas possibilidades da vida. Procura incessantemente, quase desesperadamente por tocar e ser tocada. Criatura criativa viva. Viva e pungente, pungente e insana na sua ânsia por absorver o mundo e as pessoas.


A outra é a mulher, pose firme, corajosa e guerreira, enterna e enternizada em suas certezas e dúvidas. A mulher que escolhe, segue e persegue. Decide e deixa decidir, pois compreende o mundo que a cerca de forma única, amparada pela menina, auxiliada pela mulher.

É a menina que me leva a 3 mil metros e me faz saltar no infinito. E faz buscar as pistas de um autódromo no interior da Alemanha e disparar até atingir 300km/h e sem perceber que um erro pode significar o fim. Ela que leva a mulher ao topo das montanhas mais altas, ao fundo do mar, no meio do deserto. Leva a países insanos, perigosos, preconceituosos para procurar, aprender e viver.

A mulher conduz a menina nos caminhos do saber e compreender. Ensina a tolerar, vencer e ser vencida. É a força da mulher que empurra a menina pelos ares. Sua coragem que não permite o erro na velocidade. É ela que quando atinge o topo olha em volta e absorve a grandeza da realização.

Elas se alternam nas decisões do tempo e espaço. Cada qual oferecendo o seu melhor na construção do uno. E na unidade eu sou competa. Mulher apaixonada, amante despudorada e aventureira.

São as duas que se entregam às batalhas. Ambas suportando as dores, frustrações. Duas festejando as vitórias e se apoiando na derrota. São duas facetas de uma gema preciosa, a vida que tenho e me foi dada de presente. Como uma moeda dourada, em que cada lado representa um pensar, ser ou estar.

É a menina e a mulher que se apaixonaram. A menina pela aventura, pelo corpo e o olhar.  A mulher pela inteligência, sabedoria e o cuidar. Ambas ficaram supresas como alguém poderia ser assim. Tão magicamente perfeito, tão humanamente imperfeito. Elas arriscaram muito quando aceitarm partilhar, mas colheram tanto, receberam tanto que agora a escolha foi feita, independente dele as escolher ou não.

O coração, cada metade dele, a sonhadora e a realista, ambas foram subjulgadas pelas palavras, pelo cuidado, pelo companheirismo. Foram conquistadas pelo maior dos conquistadores, outro coração dividido. Metade de menino travesso, divertindo-se com a vida e outra de homem maduro que sabe exatamente o que deseja e como conseguir Alguém que enfrenta a vida de frente com a coragem dos ancestrais, com a confiança dos reis e a esperança dos abençoados.

E ai percebo que ele também é dois. Como eu, simplicidade e complexidade associadas resultando em vida. E foram nossas metades que se apaixonaram; a menina pelo menino, a mulher pelo homem. E juntos fazemos sinfonia, criamos vida e energia. Juntos superamos obstáculos e vencemos inimigos. Juntos, mesmo sem estar juntos. Unidos na eternidade do Universo. Complementados pela sabedoria da alma que carregamos. Juntos neste caminho escolhido e ao mesmo tempo disponibilizado.

E todos os dias de nossas vidas, será em suas curvas que me aconchegarei para descansar. E mesmo que a escuridão definitiva nos separe. Mesmo assim, o que criamos permanecerá, guardado na memória de muitos. Fixado em palavras, impresso em cores e mergulhado na alma de cada um que tocamos.

Não, não estou dividida. 

5 comments:

  1. Boa noite, permita-me...
    Dizer que eu gostaria de escrever assim! Com talento, inteligência e conhecimento de princípio, meio e fim!
    Resta-me bater palmas para este belo trabalho com literatura de muito bom gosto, fácil e agradável, parabéns!
    Paz ao teu coração e sejas feliz!

    ReplyDelete
  2. Oiee!

    Lindo, lindo como sempre!

    Todos nós temos 2 pessoas q existem dentro de nós...

    Bjx
    @Vampireska

    ReplyDelete
  3. Para mim você é única. às vezes menina, às vezes mlher, mas única. Fique única, meu coração não consegue ver duas pessoas em você.
    Parabéns, de novo.
    Seu admirador declarado.

    ReplyDelete
  4. Querida Heleny,

    Adorei conhecer-te menina mulher e mulher menina!

    Lindas todas as suas facetas, assim como são lindos o seu coração e a sua alma!

    Parabéns, belas palavras!

    Beijos, com carinho...

    ReplyDelete