Friday, November 12, 2010

Anoitecer


Estou aqui sentada em frente a você. Quem é aquele que vejo ao longe, parado olhando para mim? Seria a sombra do passado que insiste em estar sempre presente? Ou então algo tentando compreender quem sou para aproximar-se sucessivamente até atingir, explodir, enfim fixar-se .

Indiscutível a sensação de vazio que me toma às vezes, como um estágio que corrompe, transforma e desmembra a vida. Esse tipo de sentimento indubitavelmente tosco de inexistência e carência. Um rascunho de vida sofrida e angustiada que teima em prosseguir.

São as dores, sempre elas, tragando a certeza do amanhã. E a droga que corre em minhas veias, cura e mata, salva e destrói com a mesma simplicidade e serenidade. A cada gole que tomo é como ser tragada para Hades, envolvida em suas lamentações e mistérios. O encontro com Cérbero é cruel e desgastante e de nada adianta a precisão das palavras. Nada os move, comove.

O espelho não é claro, mostra o de sempre. Talvez, inconscientemente fascinado com a não transformação. quem assista não entende como alguém pode estar assim tão bela e tão forte. Só que longe dos olhos, Hydra apodera-se, crescendo de novo. Cada cabeça cortada volta com força maior. E mesmo assim, eu não desisto.

É cansativo algumas vezes manter-se alerta. Imperioso sentido da guarda, tal qual o oráculo, que importa com precisão meu futuro. Apego-me às possibilidades. A Lua e suas companheiras trazem alguma calma,  ainda assim nada afasta essa dor de mim. Onde procurar abrigo senão no sonho, no desejo infinito de prosseguir?

Mesmo sozinha, mesmo fragilmente forte e inconsolavelmente distante de quem poderia me confortar. Sigo levando comigo a constelação na qual Al Tarif  brilha, tentando me consumir, evaporar, levar a inexistência. Curiosamente eu que sou protegida por Selena e sua companheira,  estou tomada agora por elas, carregada através da luz e purificada

As certezas transportaram-se para as incertezas. Os sonhos que deveriam ter morrido tornaram-se titãs e persistem em seu caminho. E só você e sua energia vital que me consome a cada noite, tomando, usando e deixado-se usar, é que permite a solida esperança da superação.

Fluindo serenamente você me dá aquilo que foi usurpado. A esperaça de poder continuar a ser e transpor este alvorecer, me apaixonar novamente por Helios e continuar mesmo depois do anoitecer.


5 comments:

  1. "O espelho não é claro, Mostra o de sempre. Talvez inconscientemente fascinado com a não transformação. Quem assiste não entende como alguém pode estar assim tão bela e tão forte. Só que mais longe dos olhos Hydra apodera-se, crescendo de novo. Cada cabeça cortada volta com força maior. E mesmo assim, eu não desisto."

    Que texto magnifico!
    Eu, muito a fim de ver surgir a 10a. cabeça,
    o tesouro que só se revelaria após a dissipação
    das 9 cabeças de Hydra.

    Gostei do que estou lendo, vou seguir o blog
    para curtir suas idéias e seu estilo,
    no mínimo de tempo que consigo roubar do sistema
    para adentrar às coisas belas.

    ReplyDelete
  2. Eu, que estava apenas imaginando reencontrar-me com aquele momento especial em que o Sol desaparece no horizonte, como um conjunto dos fenômenos atmosféricos que acompanham o seu declínio no horizonte, oferecendo-nos aquele espetáculo de crepúsculo vespertino, ocaso, poente. Estive aqui, querida Heleny Galati, para vislumbrar mais uma vez o belo farol que estampa a sua página de abertura, mas que também ilumina e possibilita iluminação e reflexo. Lindo, lindo, lindo, o que você acabou de postar. Adorei, mais uma vez e pretendo retornar, ainda que tenha pela a figura bizarra do monstruoso cão de múltiplas cabeças e serpentes ao redor do pescoço apenas para guardar o reino subterrâneo dos mortos. bjs

    ReplyDelete
  3. A cada dia me surpreendo mais com a beleza de suas palavras... e, quando acho que já não há mais como me espantar, você vem e surpreende de novo!

    Lindo, maravilhoso!!

    Beijos, querida!

    ReplyDelete
  4. Bunitáa....
    Impossível passar por esse texto e não voltar e voltar e voltar.... Li umas 3 vezes... Magníficoo!! Parabéns!
    Bjoss

    ReplyDelete