Monday, October 11, 2010

Criança


Ele era como a flor de primavera.  Chegou inesperadamente, apesar de ter sido planejado e desejado, trazendo incerteza nessa chegada. Mesmo assim foi feliz e bem-vindo. Invadindo o espaço com seus sons e tornando-se real.

E a cada tempo. Instante de mudança, era a maravilha das maravilhas observar. Oportunidade única de tentar compreender o caminho que segui até ali. Entre nós era ensinar e aprender, não se sabia bem quem para quem. Mesmo tão pequeno, tão frágil, suas explorações eram consistentes como de um sábio.

Eu ali, observava. Olhando e admirando como alguém tão jovem era capaz de saber tanto, compreender tanto. Tocava em mim com força e estava em cada pensamento, ação ou emoção. Fui possuída por ele, encantadoramente possuida e isso me dava um prazer inimaginável até então.

Sempre admirei os pequenos. Aqueles que eram capazes de compreender os maiores mistérios que nos cercavam De cujas bocas e mentes se extraiam pérolas de sinceridade, lições de sabedoria. Aprendera a ser com eles. Entendera o amor sem limites ao lado daqueles pequenos curiosos e instigantes seres.

Agora podia observar e aprender com um deles o tempo todo. Ele me olhava de manhã e o sorriso era inevitável. Não sabia se quem sorria primeiro era ele ou eu, ambos na antecipação do sorriso do outro. E depois o toque suave, a troca de carícias e a entrega do alimento que eu tinha para ele. Meu néctar que sugava com prazer e o fazia crescer e crescer.

Depois às brincadeiras. Conversas que só nós entendiamos e eu lembrava de meus outros pequeninos, que agora não existiam mais. Pensava naqueles que não eram meus, mas haviam me tocado e imaginava onde estariam agora, senhores de si e seus destinos.

Ele foi crescendo, meu pequeno herói. Superando suas dificuldades e ensinando-me a superar as minhas. Foram tantas as aventuras, inúmeros os momentos de ternura, satisfação, medo e dúvidas que comparitlhamos. Os primeiros passos, primeiras palavras, os primeiros assustar. Compartilhamos tudo e muito mais. Cúmplices naquela caminhar.

Depois ele foi aprender com outros, alguns bons, outros não tão bons. Mas era sempre a mim que ele se voltava quando não conseguia compreender ou aceitar. E eu sempre ali, perto, pronta a proteger, ensinar e aceitar.

E ele cresce, não é independente ainda. Precisa de meu colo, meu abraço meu sorriso. Ainda acorda pela manhã e esperamos o sorriso um do outro. Ele diz que me ama sem constrangimentos. Ele é a criança que todos deveríamos ser. Simples, direta, gentil, amorosa e verdadeira. Ele sonha. Sonhos incríveis e sei que ira realizá-los.

É para ele este post, estas palavras, mas também para cada criança que teve a oprotunidade de ter e ser. E para aqueles que a vida tirou, substituiu e subtraiu. Queria poder abraçar cada uma e dizer que nesse dia, em que dizemos ser deles, toda a dor seria minha, toda a tristeza desapareceria e todos nós compartilharíamos um sorriso.

Mas sou mãe de um só. E nem sempre com os outros posso estar. Assim, a melhor forma, a forma que posso dividir meu amar, é a cada um que encontrar dar um sorriso, um abraço e quem sabe um carinho na forma de um doce e dizer: “Um dia, se a gente acreditar e trabalhar, tudo pode melhorar.


4 comments:

  1. Que lindo amiga amada...
    Me emocionei ao ler desde as primeiras linhas, que foram tão bem traçadas por você que é uma diva!
    Obrigada por nos brindar com textos tão lindos...
    Beijos.

    ReplyDelete
  2. Gostaria que os "pseudos" defensores da vida, lessem este texto; eles aprenderiam com esta nobre moça, o que é o amor, o que é a verdadeira noção de respeito a vida.
    Você tá certa minha amiga, a vida de um ser nos é confiada por aquele que rege estes universos, e a nós, pobres mortais, cabe-nos a tarefa de cria-la, ama-la, educa-la, guia-la por um mundo repleto de armadilhas para que eles consigam sobreviver em um ambiente cruel, perigoso e hostil.
    Nada neste mundo paga o sorriso de uma criança feliz. Nada é mais sublime que orienta-la em seus primeiros passos. Nada é mais belo que acompanhar seu desenvolvimento espiritual e corporal. Nada é mais doce que dizer meu filho,e nada marca mais que ouvir "meu pai", "minha mãe".
    E que aqueles que hoje usam a retórica para defenderem suas "criminosos intenções", deveriam dar uma "espiada" neste texo, e imaginar, como imaginei, a "cara" de felicidade desta mulher, que como poucas, soube ser uma verdadeira mãe....
    Bjus.........

    ReplyDelete
  3. Muito lindo...

    As crianças são seres especiais...
    Felizes e abençoadas são as pessoas que percebem
    isso e passam a aprender com elas.

    As crianças são nossos maiores professores aqui
    na Terra.

    Bjx

    @Vampireska

    ReplyDelete
  4. Querida #realamiga...cada vez que posso ler ,suas palavras mágicas são capazes de modificar o dia...tornando tudo iluminado,delicado,lembrando que o amor existe e deve ser espalhado !!
    Feliz dia das crianças !!! bjbj

    ReplyDelete