Thursday, September 2, 2010

Você desistiu de mim


Você desistiu de mim. Sei que desistiu. E até sei porque.

Lembra como tudo começou? Lembra das coincidências? Acasos que nos faziam rir e achar que o Universo conspirava para que nos encontrássemos?

Lembra das conversas? Divertidas. Ambiguas. Dos elogios mútuos. Do desejo nascendo devagar e depois explodindo. Você lembra de tudo isso?

E foram semanas de conversas. Brincadeiras diversas que escondiam uma incredulidade, desconfiança um do outro. Eu sabia quem você era, mas duvidava. Você pouco sabia de mim, por isso não acreditava.

De repente nos encontramos. Não foi por acaso. Ficamos frente a frente. Você olhou para mim e me transformei. Agora a imagem, a ideia a fantasia tinham se tornado reais. Lembro de suas primeiras palavras. Você lembra? Acho que não.

E lá fui eu. A seu lado só observando. Me indagando por que estava ali? O que queria de você e de mim?

E você me deu migalhas de tempo. Pedaços disformes de emoções. Você me fez sentir alguém diferente. Mais livre, menos preocupada com o amanhã e voltada para as sensações e emoções de hoje.

Deixei você pensando e imaginando. Percebi certo medo em seu olhar. Afinal, você ainda não sabia quem era eu. E eu sabia mais de você.

Continuamos nossas conversas. As emoções para mim só cresciam, enquanto você começava a duvidar. Como poderia ser? Como poderia eu ser algo que você desejava se não estava ali? E ai você saiu. Foi procurar outras respostas. Fiquei só observando e pensando: ele vai encontrar.

E você foi, pouco a pouco me deixando de lado. Esquecendo nossa história. Perdendo a curiosidade e o desejo. Me colocou naquele canto da memória que usa quando está só, sem estímulos ou quando quer alguém que lhe lembre quem é. Aí você me procura, volta a falar comigo. Despeja suas angustias. E eu? Acaricio você com palavras. Tento mostrar que não me importo, que para mim você é tudo. E compreendo que o máximo que pode me dar é uma gota, uma pequena gota de tempo.

Ouço você. Leio você. Penso e analiso. Sei que isso não tem futuro. Objetivos diferentes. Pessoas diferentes. Desejos diferentes.

Mas descobri que amor não tem essa de lógica. Amor é puro sentimento. Tem a ver com pele e sabores. Beijo na boca. Abraço apertado. Sonhos conjuntos. Amor representa muito mais que apenas desejo. É dividir os problemas, buscar as soluções, ser um e dois.

Você não pode me dar isso. Você só consegue ser você. Não é egoísmo não. É seu jeito de sobreviver. E até ai me preocupo. Pois sei, que se você continuar um. Um dia sobra nenhum.

6 comments:

  1. Um posta para lá de curioso por sinal. Parece que estás lendo o que andou-me acontecendo recentemente. Mas, a vida trata de nos mudar o rumo daquilo que parecia ser o início de uma nova história, de uma nova esperança.
    As esperanças por sinal, estas se tornam cada vez mais, pequenas ante a dor que algumas situações nos cria. Sabe-se lá o que nos reserva o inesperado.
    Melhor não querer saber em certos momentos. Melhor é lutar, acreditar. Ter a certeza de que não somos únicos. Somos humanos e a esperança sempre deve ser renovada, inclusive aquilo que chamamos de Amor.
    Maravilha de blog, passarei a segui-lo. Sucessos sempre e beijos na alma e coração.
    Jhonas Silva.

    ReplyDelete
  2. Sabe Heleny, as vezes ouço uma música e penso como já disse Djavan: "_Pena que não fui eu quem fiz". Assim comparo ao que você escreve, me vejo tanto em seus contos, é uma ficção tão real, situações que só quem tem sede de ser feliz sabe entender.
    Super beijo pra você que sempre alegra minhas manhãs com suas palavras.

    ReplyDelete
  3. Que triste :( . mas perfeito *-*

    ReplyDelete
  4. Concordo 100% com a Lana... Pena q ñ fui eu quem escreveu! Demais!

    ReplyDelete
  5. This comment has been removed by the author.

    ReplyDelete
  6. As vezes na ansiedade de encontramos nossa cara-metade não damos atenção aos minimos detalhes .
    Depois percebemos que foi um engano , enquanto estivermos cegos para tudo que nos envolve essas frustrações tendem a se repetir .
    Acabamos nos envolvendo com pessoas erradas somente falam da boca pra fora e nos plantam ilusoes com o poder da fala . Não há um sentimento unico e verdadeiro como o amor pois quem sente desconhece explicações ...
    Um amor de verdade é para a vida inteira !

    ReplyDelete