Tuesday, July 6, 2010

E assim por toda noite.



Eu estava triste hoje,  triste não, sensível. Aquela sensibilidade que traz lágrimas aos olhos, aperto ao coração e vontade de fazer algo para resolver isso. Para aliviar essa sensação resolvi transformar os 10 Cds que trouxe de minha viagem para MP3. A conversão durou a tarde toda e acabei ouvindo música turca pop e folclórica, Vivaldi, Puccini e pop alemão. Foi divertido.


No entanto a sensação permanecia, precisava de uma válvula de escape,  Resolvi conversar com um amigo via IM. Ele sempre foi muito gentil comigo quando estava em Istambul,  nos momentos nos quais me sentia assim ele cantava. Músicas impensáveis, pois não entendia nada, mas com sonoridade que me acalmava.


Assim, toda vez que eu dizia que estava triste ou que ele via lágrimas aflorarem em meus olhos, lá saia ele com Kimseye Etmem Sikayet ou Yalçın Dağlar Aşılır e pronto me sentia melhor. Repetidas vezes pedi que traduzisse o significado dessa músicas. Ele sorria e continuava cantando. Sei apenas que uma falava sobre não reclamar para ninguém e a outra sobre montanhas ao longe. Foi o máximo que tirei do tradutor.


Só que hoje ele está em Istambul e eu em São Paulo. Alguns poucos milhares de quilômetros nos separam. Assim, quando comentei que estava meio "sensível" ele rapidamente me respondeu: "Quer que vá até ai para a gente dançar?"


Dançar. Isso também alivia minha tensão e transforma. Adoro dança. Expressar o que a música transmite através de gestos. Não importa o ritmo ou o estilo, apenas que toque a alma. Em Istambul meu amigo e eu nos divertimos muito com danças inimagináveis em locais belíssimos. Assim, ele sabia que a combinação música e dança era irresistível para mim.


Disse que seria a solução perfeita, um pouco complicada de implementar, mas perfeita. "Vamos sonhar um pouco." Ele disse. "Imagine um salão, cercado de velas. A música é suave e lá estamos só nós dois. Seus braços estão me enlaçando assim como os meus a você. Nossos olhos estão fechados." Isso é algo que realmente posso imaginar com facilidade. Ele continuou. "Eu peço para que você olhe para mim, em meus olhos. A música continua tocando. Primeiro beijo seus olhos, depois seus lábios." Era incrível como podia ouvir sua voz dizendo isso, além de seu olhar. Sei exatamente como é capaz de ler a alma de alguém apenas com o olhar.


Fiquei ali parada, na frente do computador, sonhando e lembrando. Sentindo e relaxando. De repente tudo era calma e paz. A sensação de tristeza diminuía e começava a me sentir bem.


Então ele complementou. "E assim por toda noite." Ele simplesmente é perfeito.


A capacidade que algumas pessoas possuem de usar as palavras e a imaginação para fazer com que você sinta, viva aquele sonho que deseja. Ou então a preocupação que tem com o outro a ponto de criar magia com palavras só para faze-lo sentir-se melhor. É um dom. Esse meu amigo tem esse dom


Para complementar a sessão de relaxamento e "chega para lá na tristeza", ele disse que toda vez que ouvir as músicas que ouvimos juntos, estarei com ele e ele comigo. Almas que se tocaram e sempre permanecerão conectadas. Mais magia.


Nos despedimos com um boa noite e desejo de doces sonhos. Em Istambul era meia-noite, em São Paulo 18 horas, ele me dixava sentindo paz, amor e muito saudade de uma cidade que tem muita magia para alguém aberto a recebê-la como eu.

No comments:

Post a Comment